Resenhas #12 - Laranja mecânica

Olá caros leitores, tudo bem com vocês?! Espero que sim! A resenha hoje é do espetacular Laranja mecânica! Título original: A cl...


Olá caros leitores, tudo bem com vocês?! Espero que sim! A resenha hoje é do espetacular Laranja mecânica!



Título original: A clockwork orange
Autor: Anthony Burgess
Sinopse: Alex é o líder de uma gangue futurista. Junto com os amigos adolescentes Georgie, Pete e Tosko, pratica assaltos, espancamentos e estupros livremente pelas ruas de uma Londres decadente, cujos habitantes têm medo de sair à noite e preferem se distrair com programas de televisão.
   Um dia Alex vai longe demais e, involuntariamente, comete um assassinato. Preso, sua única chance de sair da reclusão é participar como cobaia de uma experiência de engenharia social desenvolvida para eliminar tendências criminosas. Uma experiência extremamente dolorosa e tão desumana quanto a ultraviolência que o próprio Alex costumava praticar.

   Não é à toa que esse livro é um dos clássicos distópicos do século XX. Ele retrata um ambiente violento onde as ruas são dominadas por gangues que não está muito longe da nossa realidade. Foi a distopia mais próxima do que realmente pode acontecer que eu já li. Esse livro mostra também, como muitas vezes o governo responde com violência à violência das ruas, usando os policiais. Essa mini-guerra não é impossível de acontecer no mundo.
   Esse é um livro bom, tem uma narrativa fluida e muitas vezes engraçada por causa das gírias malucas que o Alex e sua gangue usam. Apenas as personagens não são encantadores. Não há uma personagens que consigamos gostar. Por exemplo, temos o Alex, personagem principal, mas ele é bruto e cruel, e descreve os crimes brutais que ele comete, e ainda fala que gosta de ver o sangue, e as pessoas gritando. Tudo o que eu consegui sentir dele foi raiva. Os outros membros da gangue são tão miseráveis quanto ele. Há uma certa hora no livro que eu cheguei a sentir pena, sentir dó dele por causa da crueldade que fazem com ele, porque ele continua sofrendo e sofrendo. Mas isso, não diminui as coisas ruins que ele fez e fez com prazer. Então eu continuo não gostando dele, mas confesso que é um personagem interessante. Você fica ansioso para saber se ele vai melhorar ou não. Você não quer que ele continue sofrendo, mas sabe que se isso acabar ele vai machucar as pessoas outra vez. E isso deixa o leitor, confuso, porém, muito interessado. É aquela relação de amor e ódio. Isso deixa você irritado mas você quer continuar lendo.
    Esse livro é um dos melhores e um dos mais interessantes que já li. Ele fixa sua atenção de uma maneira chocante. E já digo logo que se a imagem que você tem de laranja mecânica é do filme, descarte totalmente e leia o livro. É cem vezes melhor. O filme é um tanto estranho, não pegou bem o jeito do livro. Palmas também para essa edição maravilhosa da Editora Aleph que tem capa, diagramação tudo em harmonia e muito linda.



   Bom, espero que tenham gostado da resenha e que leiam esse excelente livro!


ISBN: 978-85-7657-003-5
Páginas: 200
Ano de lançamento: 2004
Editora: Aleph
Classificação: 5/5


                                              Beijinhos e até logo!! ^^

You Might Also Like

2 comentários

  1. Adorei a sua resenha. Nunca li o livro, mas já ouvi falar muito dele e ele sempre me passou essa mesma sensação que você descreveu no texto. Muito legal.

    www.bibliophiliarium.com

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Ticiane! E espero que você leia o livro um dia, é uma experiência muito boa!

    ResponderExcluir